Pedro Amarante

Fugir ao tradicional vale a pena? Vai sem medo…

Artigo de opinião Pedro Amarante – um jovem empreendedor em Portugal.

Por onde começar…empreender em Portugal deverá ser muito similar aos desafios de empreender em qualquer canto do Mundo. Contando com atualmente 3 anos de experiência na direção de um negócio posso afirmar que empreender é o melhor curso de desenvolvimento pessoal que podemos fazer. Mas o que tem empreender de tão atraente para ser um tema de tal destaque? Depende do ponto de vista e, efetivamente, há dois grandes lados desta moeda que devemos ter em conta.

Vejamos…

Cada vez mais vemos utilizado o termo empreendedor nos meios de comunicação, nos jovens e nas universidades. Existe um conjunto de apoios financeiros e formativos para este âmbito, disponíveis para quem decidir entrar nesta jornada. Em braga, há inúmeras formações e iniciativas gratuitas que podem frequentar e na pandemia em que vivemos podemos adotar o método online e sair da nossa geografia.

Mas o que está em causa e é o fator diferenciador no empreendedorismo não são os recursos (o dinheiro, as formações, os contactos, etc). O que está em causa é a mentalidade e o nível de compromisso de quem decide entrar nesta estrada onde não há curso que seja garantia do sucesso.

As empresas servem para gerar valor e criar lucro, mas a grande dificuldade de um jovem empreendedor que decide abrir um negócio está na quantidade de apoios e informação disponível e este conceito de lucro e valor deixa de ter um peso e ser elemento orientador. Observo diariamente colegas mais novos que se focam em ter o produto perfeito ou em estabelecer o processo perfeito para a sua start up mas em momento algum ouvimos falar: “testei apresentar os meus serviços em 3 empresas desta maneira e não está a funcionar muito bem”. O que ouvimos falar é: “Não consigo encontrar a maneira perfeita para comunicar os meus serviços, tenho de ter garantias…”. Certeza é algo que não existe para quem quer ser empreendedor e a nossa dita sorte é feita com as nossas ações diárias.

Ao longo do meu percurso tenho conhecido muita gente com diversos percursos e ambições profissionais e devo dizer que quem menos fala é quem mais faz. Hoje vivemos num contexto em que somos motivados pelo ego de poder dizer “eu faço”, “eu aconteço”. Façamos ao contrário, e passemos a concentrar-nos em quem “já fez” e quem “já aconteceu”, esses são os exemplos que devemos ter em conta.

O percurso que adotei e que vivemos atualmente na Iber Bússola não é o percurso dito convencional de empreendedorismo.

Não saímos de nenhum programa de aceleração de start-ups; não estivemos em nenhuma incubadora e não obtivemos financiamento de qualquer natureza.

Mas…

Pagamos a horas a todos os fornecedores e colaboradores; estamos em crescimento sustentável desde o dia 0 e criamos valor e não há momentos “mortos” no nosso dia a dia.

E porquê que esta é a nossa realidade? Não é uma questão de sorte, é uma questão de mentalidade que adotamos e cultivamos em quem nos rodeia para que possamos continuar a criar e a entregar mais e mais valor.

Por isso, a mensagem que partilho convosco hoje é a mensagem de apoio total ao empreendedorismo!

Mas um empreendedorismo focado em ações, da venda para trás, focado em fazer acontecer e não em tudo o resto que está no meio. Afim ao cabo nós empreendedores temos uma responsabilidade muito grande a partir de momento que iniciamos esta caminhada, na nossa alçada estão funcionários que têm expectativas, ambição e não é com boa vontade nem com conversa que lhes pagamos salários ao final do mês.

Ser empreendedor em Portugal nos dias de hoje é espetacular e esta deve ser a nossa mentalidade, tudo o resto desfoca-nos da melhoria contínua e crescimento.

Biografia

Pedro Amarante, licenciado pela Universidade do Minho em Marketing e pós graduado pela Porto Business School em digital business. Realizou diversas formações complementares no seu percurso académico e profissional nas áreas do Marketing, destacando-se a certificação Internacional em DISC (análise comportamental), 19ª edição do curso de Marketing digital, google analytics, SEO e Metodologias Lean e Agile no Factory Braga, bem como ccp (certificado de competências pedagógicas). Trabalhou para e com empresas de marketing digital, assim como outros setores desde 2014 e, em 2018, fundou a Iber Bússola com mais dois sócios. Pratica voluntariado junto de associações como a Junior Achievement, pertencendo também à direção da ACEGE (Associação Cristã de Empresários e Gestores) no seu núcleo no Minho. A sua experiência junto do mercado de trabalho com PME´S e grupos empresariais aliada à ligação académica, permite-lhe perceber as necessidades dos alunos e empresas e como as colmatar da melhor maneira possível.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *